fbpx

temas sobre a gravidez

Imagem Carla Estevez

Conselhos da parteira: como conseguir uma boa pega durante a amamentação

Uma má pega durante a amamentação pode provocar dor e fissuras no peito, convertendo-se numa má experiência para a mãe. Neste artigo, a nossa parteira especialista vai dar-te alguns conselhos para o evitar, de forma a que alimentar o teu bebé seja o momento mais bonito do teu dia.

Carla Estévez  é enfermeira desde 2005 e parteira desde 2012, com formação no método NACES, em biomecânica do parto e consultora de amamentação da FEDALMA, etc.

Num artigo anterior, deu várias recomendações para todas as mamães que optam pela amamentação materna. Hoje, por outro lado, apresentar-nos-á alguns conselhos para que a pega do bebé não provoque fissuras nem dor no peito. Encorajamos-te a acompanhar-nos nesta aventura. ?

Aprender a posicionar o bebé

O bebé nasce com o instinto de procurar, agarrar o peito e sugar. Se o deixarem sobre o peito nu da mãe, pele contra pele, o bebé começará à procura do peito até que o abocanha sozinho. A isto chama-se fixação espontânea. Por outro lado, a mãe não tem o instinto para dar de mamar, pelo que tem de aprender.

Antes do aparecimento dos leites de fórmula, os conhecimentos sobre a amamentação materna transmitiam-se de geração em geração. Mas hoje em dia essa sabedoria perdeu-se e a mãe deve informar-se sobre como posicionar corretamente o bebé.

Quando o bebé executa uma pega pouco eficaz, é provável que sinta dor e surjam fissuras no mamilo. Culturalmente, tem-se vindo a normalizar a dor e até a perpetuar mitos sobre como os mamilos têm de formar calo ou têm de ser preparados para amamentar. 

O peito está biologicamente preparado para dar de mamar, não é necessário preparar os mamilos e não interessa o seu tamanho ou forma. O bebé deve fixar-se não só ao mamilo, mas também a uma boa parte da aréola.

Portanto, se te surgem fissuras ou dor durante a amamentação elas são provocadas por uma má pega, uma postura incorreta ou até por um freio sublingual curto (anquiloglossia) do bebé que dificulte a funcionalidade da língua durante a extração do leite.

Conselhos para uma boa pega na amamentação

A sucção no peito é diferente da sucção num biberão. Para que a pega e a extração do leite sejam eficazes, o bebé deve ter a boca tão aberta quanto possível, introduzir o mamilo e parte da aréola na boca, numa uma pega profunda. Ademais, deve ser uma pega assimétrica, que agarre maior superfície da aérola por baixo. O nariz e o queixo do bebé devem estar em contacto com o peito. A postura em que se posiciona o bebé também é importante: cabeça, pescoço e costas devem estar alinhados.  

No momento da toma, aproxima o bebé do teu peito. Não coloques o teu mamilo diretamente na boca da criança: espera que seja ela a abocanhá-lo, apontando apenas o mamilo em direção ao palato superior do bebé (imaginando uma linha reta que parta desde o teu mamilo até ao palato superior da criança). Desta forma, estimularás o reflexo de procura, isto é, aquele que faz com que o bebé abra a boca para mamar.

Nesse momento, o bebé deverá ter agarrado parte da aréola do mamilo. Se ao começar a mamar sentires dor, então há que afastar o bebé. Para isso, introduz-se a ponta de um dedo na sua boca para que se quebre o vácuo e volta-se a tentar uma pega profunda.

Podes tentar mudar de posição — talvez a postura biológica (com a mãe deitada e o bebé sobre a barriga dela), entre muitas outras, te possa ajudar.

Se precisas de suster o teu peito para o elevar e colocar o mamilo à altura ideal, deves fazê-lo com a mão em forma de C. Não deves segurá-lo «fazendo uma pinça», isto é, com os dedos indicador e polegar. A tua mão deverá estar o mais próximo possível das tuas costelas, já que desta forma deixarás a aréola livre para a pega assimétrica.

Como saber se a pega está correta?

Se segues estes conselhos, o mais provável é que estejas a amamentar o teu bebé de forma adequada. Alguns sinais de que a pega está correta são:

  • O bebé mama com ritmo, fazendo pausas.
  • A deglutição é audível.
  • As bochechas da criança estão arredondadas.
  • A boca está muito aberta e o lábio inferior evertido (para fora).
  • O bebé está relaxado durante a amamentação.
  • Não faz estalidos.
  • Verifica-se que tem a boca húmida.
  • As partes do corpo do bebé estão alinhadas. Cabeça, pescoço e costas formam uma linha reta.
  • E, claro, a mãe não sente dor nem fissuras.

Se, apesar de estes conselhos, continuas a sentir dor e fissuras, é necessário que procures a ajuda de uma consultora de amamentação ou de uma parteira especialista em amamentação para que avaliem qual é a causa por trás do problema e como solucioná-lo. O bom aconselhamento e apoio são a chave para conseguires uma amamentação bem-sucedida, convertendo-a numa experiência bonita ?.

Pareceu-te interessante?

Conteúdo revisto pela equipa de nutricionistas dos Laboratórios Niam. Este artigo é informativo e não substitui a consulta a um médico ou especialista.

  • Outros artigos

Parteira no Hospital Álvaro Cunqueiro. Carla Estévez é enfermeira e parteira. Formada no método NACES, em biomecânica do parto, e também, consultora de amamentação. A sua atividade divide-se entre o trabalho na saúde pública e o atendimento privado em clínicas e particulares. E também faz consultoria sobre gravidez, parto, amamentação e cuidados parentais.

Web: llamaalamatrona.org
Instagram: @llamaalamatronavigo
Linkedin: Carla Estévez

Somos um laboratório fundado em 2014, com o objetivo de contribuir para o bem-estar das pessoas através de produtos 100% naturais de alta qualidade e avaliados por milhares de clientes.

Nossa equipa de profissionais, altamente capacitados, possuem uma larga experiência na criação e distribuição de produtos que melhoram o dia a dia de milhares de pessoas de forma natural.

Concevit® é o suplemento alimentar mais completo para futuras mães. Ajuda a atingir os níveis de nutrientes e de vitaminas ideais se estiver à procura de engravidar.

Imagem redonda positivo Concevit

Conheça as histórias fascinantes de outras futuras mamãs que conseguiram alcançar o seu positivo com Concevit®

Ler histórias de sucesso

Onde posso encomendar concevit®?

Imagen Concevit caixa comprimidos
COMPRAR ONLINE

Pela compra de 2 caixas, o envio é grátis

300 509 108

De segunda a sexta-feira das 8 ás 16h (telefone fixo nacional)

NA SUA FARMÁCIA
Solicita Concevit® com:
  • nome do produto 
  • Se não encontra o produto desejado na sua farmácia de confiança, lembre que o farmacêutico pode encomendá-lo com o Código Nacional Português: 6356949.
Se não consegue encontrar o suplemento nas farmácias da sua área, escreva um email a: consultas@laboratoriosniam.com.

opiniões verificadas CONCEVIT®

Opiniões de clientes sobre Concevit® Gravidez

A classificação média é 4.5

Baseado em 34 opiniões

26
3
2
2
1
As avaliações são verificadas por
31 / 05 / 2021
Parece ser bastante completo, no entanto é pena dar apenas para 20 dias. Acaba por ficar um pouco caro.
Laboratórios Niam respondeu o 02 / 06 / 2021
Olá, lamentamos que aches caro . O preço do produto é calculado com base no custo de seus ingredientes, que nos diferenciam da concorrência e o tornam um suplemento alimentar muito mais completo. Cumprimentos.
15 / 03 / 2021
É pela terceira vez que compro e estou bastante satisfeita e dou-te muito bem. Recomendo vivamente
12 / 03 / 2021
Excelente produto! Recomendo
Veja mais opiniões
Fechar opiniões
Cargando comentarios

temas sobre a gravidez

AS NOSSAS REDES SOCIAIS

CONCEVIT

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Concevit para uma gravidez saudável