fbpx

temas pele

experto Dermatologa

Psoríase: como se diagnostica e quais são as suas causas mais comuns

A psoríase é uma doença de pele que se pode muitas vezes confundir com outras doenças cutâneas. A doutora Patricia Contreras Ferrer, dermatologista, conta-nos quais são as causas mais frequentes e como se diagnostica.

A psoríase é uma doença de pele, de caráter inflamatório e que segue um curso crónico, ou seja, uma vez desenvolvida, manter-se-á toda a vida, alternando entre períodos em que as lesões ocorrem (surtos) e períodos em que desaparecem (remissões).

É uma patologia muito frequente, chegando a afetar 2,3 % da população espanhola e, ainda que se possa manifestar em qualquer idade, em 75 % dos casos ocorre antes dos 40 anos.

As causas da psoríase

Ainda que a psoríase não seja uma doença hereditária, implica uma certa predisposição genética, pelo que é habitual que os pacientes tenham algum familiar direto com psoríase. Além desta predisposição, é necessário que estejam presentes outros fatores ambientais desencadeadores como, por exemplo:

  • o stress;
  • traumas («fenómeno de Koebner»: um trauma na pele pode desencadear um surto de psoríase, por exemplo depois de fazer uma tatuagem ou depois de sofrer uma queimadura solar).
  • infeções (o estreptococo beta-hemolítico relaciona-se com o surgimento de psoríase em gotas ou psoríase gutata).
  • a toma de algum medicamento (lítio, betabloqueantes, antimaláricos, AINE).
  • a hipocalcemia (níveis de cálcio no sangue inferiores ao normal).
  • as mudanças de estação (existe um claro agravamento da psoríase na primavera e no outono).
  • alterações hormonais (pode, por exemplo, piorar no pós-parto).
  • o álcool, o tabaco e a obesidade. 

A psoríase é uma doença autoimune, na qual ocorre uma alteração do sistema imunitário que faz com que as células da última camada de pele (queratinócitos) cresça a uma velocidade muito maior do que a normal. Assim, enquanto a substituição de pele deve ocorrer em ciclos de 28 dias, nos pacientes com psoríase ela ocorre em 3-4 dias.

mulher com eczema

Sinais físicos

Isto levará à condição clínica típica que consiste no aparecimento de umas placas vermelhas (eritemas), muito bem delimitadas, cobertas por escamas brancas brilhantes e com uma espessura variável.

Ainda que possam aparecer em qualquer parte do corpo, as zonas mais típicas são as articulações, como cotovelos e joelhos, a nuca e e a zona pélvica. Quando afeta as dobras (psoríase invertida), as escamas podem estar ausentes, dificultando o diagnóstico.

Por vezes, surgem acompanhadas de prurido, ardor e até mesmo dor, e importa salientar que não são contagiosas. Também pode afetar as unhas, em até 50 % dos casos.

mulher com mao irritada

Diagnóstico da psoríase

Para poder realizar um diagnóstico correto da psoríase é fundamental realizar um exame físico exaustivo.

Para isso, solicita-se ao paciente que se dispa e explorar-se-á toda a sua superfície cutânea, em particular a das zonas mais típicas para a doença, mas sem negligenciar outras áreas que podem passar despercebidas, como é o caso da região submamária (por baixo das mamas), axilas, umbigo, atrás das orelhas, zona genital, dobras do interglúteo, unhas e couro cabeludo.

É importante saber que, às vezes, a única manifestação clínica da psoríase pode ser sob a forma de caspa seca ou eczemas no interior dos ouvidos, por isso é importante que ,caso tenha suspeitas desta condição, procure fazer uma consulta de dermatologia para poder estabelecer um diagnóstico preciso. 

Se após o exame físico ainda existirem dúvidas, pode realizar-se a chamada curetagem metódica de Brocq. Este método consiste na realização da raspagem de uma placa de psoríase com uma colher de chá, de maneira a verificar o aparecimento de três sinais característicos e sequenciais:

  • Em primeiro lugar, surgirá o «sinal de vela de ignição ou da mancha de cera», que consiste na formação de pequenas escamas esbranquiçadas sob a forma de farpas.
  • Se dermos continuidade à raspagem, observar-se-á uma membrana fina de escamas brilhantes que se desprende em bloco («membrana de Duncan Buckley»).
  • Por último, a raspagem acabará por revelar uma zona eritematosa em que surgem pequenos pontos hemorrágicos («sinal de Auspitz»).

Às vezes, diante da possível semelhança com outras doenças cutâneas e para evitar a confusão entre elas, pode ser necessária a realização de uma biópsia.

Em 5 a 25 % dos pacientes, a psoríase pode ter expressão nas articulações, dando lugar a uma inflamação (artrite psoriática), que inclusive pode ocorrer antes dos efeitos cutâneos. Por isso é importante que, perante a presença de dor, dormência ou deformidade de qualquer articulação, se realize uma avaliação reumatológica, que poderá solicitar outros exames complementares como radiografias e análises específicas

Na consulta, utilizamos diferentes escalas de avaliação da gravidade (o índice PASI ou o índice BSA), que nos permitem avaliar a evolução do paciente, assim como a sua resposta aos diferentes tratamentos.

Qualidade de vida em pacientes com psoríase

É muito comum que a psoríase influencie a qualidade de vida dos pacientes. As lesões da psoríase encontram-se em zonas visíveis, podendo chegar a afetar a autoestima e a causar um certo isolamento social.

Por outro lado, os possíveis danos articulares e a extensão das lesões cutâneas podem, em alguns casos, levar a baixas profissionais e a uma maior dificuldade em encontrar ou manter um trabalho, com as consequentes repercussões económicas.

Por tudo isto, é importante realizar não só o diagnóstico clínico e físico da psoríase, mas também uma avaliação psicossocial adequada.

pernas de mulher na ponte

Os pacientes com psoríase correm o risco de sofrer de «síndrome metabólica» (obesidade abdominal, dislipidemia, hipertensão, diabetes e resistência à insulina), assim como têm maior predisposição para desenvolver episódios trombóticos e maior risco cardiovascular.

Por isso, é habitual que na consulta se realizem medições da tensão arterial, do perímetro da cintura, que se calcule o Índice de Massa Corporal (IMC) — tendo em conta a estatura e o peso do paciente — ou que se requisite uma análise completa com o objetivo de se fazer um exame sistémico e de se poder escolher uma abordagem completa e global.

banner skin

A psoríase pode confundir-se com outras doenças de pele e exigir a realização de um diagnóstico diferencial. Assim, em lactantes e em crianças muito pequenas, é necessário diferenciá-lo da dermatite atópica, da dermatite seborreica e do eczema numular.

Nas crianças mais velhas, ainda se deve descartar uma pitiríase rósea ou uma dermatofitose, e em adultos diferenciar de um líquen plano, de uma sífilis secundária e também, quando afeta as mãos, de uma dermatite alérgica de contacto ou de uma ceratodermia. 

Conteúdo revisto pela equipa de nutricionistas dos Laboratórios Niam. Este artigo é informativo e não substitui a consulta a um médico ou especialista.

Especialista na Faculdade de Dermatologia do Hospital Universitário Reina Sofía

A Dra. Patricia Contreras é dermatologista no Hospital Universitário Reina Sofía de Córdoba e possui mestrado em Dermatologia Estética. Partilha o seu conhecimento e outras informações valiosas no seu perfil do

Instagram: @derma.patricia.contreras
Linkedin: Patricia Contreras

Somos um laboratório fundado em 2014, com o objetivo de contribuir para o bem-estar das pessoas através de produtos 100% naturais de alta qualidade e avaliados por milhares de clientes.

Nossa equipa de profissionais, altamente capacitados, possuem uma larga experiência na criação e distribuição de produtos que melhoram o dia a dia de milhares de pessoas de forma natural.

EMITIUM® Pele é um suplemento alimentar de dupla ação que favorece o aspeto saudável da pele.

como encomendar EMITIUM® Pele

imagem caixa pele- selho farmacia
COMPRAR ONLINE

A partir de 2 caixas, o envio é grátis

300 509 108

De segunda a sexta-feira das 8 ás 16h (telefone fixo nacional)

NA SUA FARMÁCIA
Solicite Emitium® com:
  • nome do produto 
  • Se não encontrar o produto desejado na sua farmácia de confiança, lembre que o farmacêutico pode encomendá-lo com o Código Nacional Português: 6636969.
Se não conseguir encontrar o suplemento nas farmácias da sua área, escreva a: consultas@laboratoriosniam.com.

AS NOSSAS REDES SOCIAIS

EMITIUM® Pele

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *