fbpx Saiba porque o intestino é considerado o segundo cérebro

Saiba porque o intestino é considerado o segundo cérebro

Joana Gralha - Especialista Laboratórios Niam

A enfermeira Joana Gralha irá explicar neste artigo, que a forma como cuida do seu intestino, não afeta só o intestino, mas também todo o organismo, e em especial o seu cérebro.

A depressão, mas também a ansiedade, afetam uma grande parte da população portuguesa, na maioria mulheres. Esta condição afeta gravemente não só a saúde, mas também a vida social da pessoa, resultando muitas vezes na perda do emprego por absentismo e em morte prematura.

Todos nos sentimos tristes uma vez por outra. E isso é normal. Contudo, a depressão não é apenas uma simples tristeza. Caracteriza-se por várias semanas em que se sente triste; abatido; com diminuição do interesse em atividades que anteriormente gostava de fazer; aumento ou perda de peso; cansaço; sentimento de culpa; dificuldade de concentração e pensamentos mórbidos.

No entanto, e felizmente, alterações no estilo de vida podem ajudar a reparar o corpo e a mente.
Mas como? Vamos por partes.

Primeiro que tudo é importante saber que tudo o que completa o nosso organismo está relacionado. Por exemplo, ter uma doença do coração, não afeta apenas o coração. Do mesmo modo, a forma como cuida do seu intestino, não afeta só o intestino, mas também todo o organismo, e em especial o cérebro. Assim, o intestino, também chamado de segundo cérebro, tem um papel importante na saúde mental.

Intestino - Laboratórios NIAM

Por que o intestino é o segundo cérebro?

Para além do cérebro, o sistema digestivo é o lugar onde existem mais neurónios. É nele que está alojado o sistema nervoso entérico, ou segundo cérebro.
A microbiota intestinal (também chamada de flora intestinal), é o nome dado aos microrganismos que habitam o intestino. A microbiota não é igual em todos os seres humanos, sendo que cada um de nós tem o seu próprio conjunto de bactérias e outros organismos no seu intestino.

nesletter pt



Vários fatores contribuem para isto tais como:

  • o tipo de parto quando nascemos;
  • se fomos alimentados com leite materno ou artificial;
  • a toma de antibióticos; ou o tipo de alimentação.
  • O próprio envelhecimento; as doenças e medicamentos tomados frequentemente em idades avançadas, também fazem com que a flora intestinal seja menos diversificada nesta altura da vida.

A microbiota intestinal tem um papel fundamental para a nossa saúde pois apresenta uma grande variedade de funções importantes como:

  • a produção de energia;
  • a síntese de vitaminas e absorção de minerais;
  • tendo ainda um papel relevante na imunidade do organismo.

Quando a microbiota intestinal está desequilibrada, quer devido ao nosso estilo de vida, à toma de antibióticos ou a outro fator, existe maior probabilidade de desenvolvermos doenças.

O curioso é que as bactérias responsáveis por diversas patologias não são capazes de provocar doença numa pessoa saudável com um intestino saudável. A doença apenas é gerada quando a flora intestinal ou a imunidade está comprometida. Assim, uma microbiota saudável é crucial na prevenção de doenças.

EMITIUM Intestinal - Laboratórios NIAM

O eixo cérebro-intestino e a saúde mental

Há muito tempo que já era conhecida a função que o Sistema Nervoso Central tem sobre o intestino. Regula diversas funções como a motilidade (movimento do intestino) e a produção hormonal, tendo ainda um papel no sistema imunológico. Porém, só mais recentemente se percebeu que também o sistema nervoso entérico (ou segundo cérebro) tem um papel no funcionamento cerebral.

Isto quer dizer que o eixo cérebro-intestino funciona em 2 sentidos. Tal como o nosso cérebro influencia o nosso intestino (quem nunca teve diarreia numa situação muito stressante?), o nosso intestino também influencia o cérebro e a saúde mental.

O eixo cérebro-intestino refere-se à comunicação bidirecional entre o trato gastrointestinal e o sistema nervoso central. Esta relação é fundamental para a saúde do organismo e o seu desequilíbrio pode resultar em alterações na resposta ao stress e do comportamento em geral.

Já era conhecido que a ansiedade provocava diarreia ou que a depressão dificultava a digestão e absorção de nutrientes. Contudo, mais recentemente, descobriu-se que o intestino não se limita a cumprir ordens do cérebro. Mas sim, que o cérebro também reage às informações que lhe chegam dos intestinos!

Assim sendo, quando o nosso intestino está doente e em desequilíbrio, essa informação é enviada ao cérebro, influenciando o nosso comportamento e bem-estar mental. Se isto acontecer frequentemente, pode mesmo vir a originar doenças neurológicas e psiquiátricas.

Indivíduos que apresentam patologias psicológicas como:

  • stress,
  • ansiedade,
  • depressão,
  • insónia,
  • ataques epiléticos,
  • Síndrome do Intestino Irritável,
  • Síndrome de Tourette,
  • Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade,
  • Transtorno do Espectro do Autismo,
  • doença de Parkinson e
  • doença de Alzheimer,

Apresentam também uma microbiota em desequilíbrio. Porém, a disbiose intestinal (o desequilibro na saúde das bactérias que habitam o intestino) também tem sido relacionado com outras condições como o excesso de peso e obesidade.

EMITIUM Intestinal - Laboratórios NIAM

Como cuidar bem do intestino e da flora intestinal?

A alimentação pode ter um grande efeito na nossa disposição. Um consumo elevado de vegetais pode reduzir até 62% a probabilidade de ficar deprimido!
Para cuidar do intestino necessita não só de ter uma alimentação equilibrada, mas de ter um estilo de vida saudável. Para isso há várias rotinas que deve ter diariamente:

  • Alimentação rica em vegetais, frutas, leguminosas, frutos secos, sementes e cereais integrais. Não esquecendo a ingestão de 1,5L de água/dia. As porções de fruta e vegetais recomendadas para um adulto são de 4 a 5 porções. Contudo, muitos estudos vêm a revelar que um número maior de porções tem ainda mais benefícios. Para um impacto a nível psicológico poderá ser necessário sete porções de fruta ou oito de vegetais por dia.
  • Reduzir o consumo de carne. A alimentação pobre em fibras e rica em gorduras animais provoca disbiose intestinal, estando relacionada com reações inflamatórias do intestino. Vários estudos revelam que pessoas que levam uma dieta maioritariamente à base de vegetais, apresentam grandes melhorias na digestão; melhoria do peso; dos níveis de açúcar no sangue e colesterol; mais energia; melhor qualidade do sono; melhoria da saúde física em geral, mais vitalidade; melhoria dos estados emocionais incluindo depressão, ansiedade, cansaço e sensação de bem-estar.
  • Dormir 7 a 8 horas por noite. Deixando o corpo limpar toxinas e manter o normal ciclo circadiano de 24H, evitado inflamações intestinais.
  • Praticar atividade física diariamente. Adultos devem praticar pelo menos 150 minutos por semana ou 20-30 minutos diários. Sabe-se que uma única sessão de treino tem efeitos positivos no humor, porém, a pratica regular pode prevenir e ter um papel importante no tratamento da depressão. Em muitos casos, o efeito do exercício foi tão eficaz como o da medicação (mas sem os seus efeitos secundários). Além disso, contribuiu para o normal padrão de dejeções.
  • Não fumar e beber álcool em excesso. Estes hábitos nocivos contribuem para inúmeras doenças intestinais, tais como o cancro.
  • Gerir o stress, para viver de forma mais plena e tranquila. O stress prolongado provoca alterações na barreira intestinal, tão importante para nos proteger.
  • Cuidar das suas relações sociais, disponibilizando tempo para quem mais importa e evitando pessoas tóxicas. Isto irá cultivar em si sensações de bem-estar, contribuindo para o normal funcionamento intestinal.

Para além disto, não deve adiar a ida à casa de banho.

Contudo, por vezes estas mudanças são demoradas de concretizar porque obrigam a grandes alterações de hábitos que só são possíveis de enraizar pouco a pouco.

Devo tomar algum suplemento?

Se neste momento sente desconforto intestinal, sofre de prisão de ventre ou diarreia, o suplemento EMITIUM intestinal poderá ser um aliado. Além disso, ao cuidar do seu intestino está a cuidar do seu bem-estar mental.

Este suplemento contém diversos probióticos, vitaminas e minerais que cuidam do seu intestino de forma natural. A evidência científica tem vindo a demonstrar que o uso de probióticos tem um efeito positivo no humor, possuindo propriedades ansiolíticas e antidepressivas comprovadas.

Não se esqueça de cuidar de si!

Aproveite e veja também, o direto realizado no instagram com a enfermeira Joana Gralha:

Referências:

  1. Cambridge University Press – Consultado em Fevereiro de 2022
  2. Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (ESEnfC) – Consultado em Fevereiro de 2022
  3. Nature Microbiology – Consultado em Fevereiro de 2022
  4. DIRETRIZES DA OMS – PDF Consultado em Fevereiro de 2022
  5. Lifestyle Medicine – Consultado em Fevereiro de 2022
  6. Revistascientificas – Consultado em Fevereiro de 2022
  7. Repositório da Universidade de Lisboa – Consultado em Fevereiro de 2022
  • Artigos
imagem do autor
Joana Gralha Autor
Enfermeira e Especialista em Administração Hospitalar.

Joana Gralha é Enfermeira e Especialista em Administração Hospitalar. Desenvolve trabalho na área da prevenção da doença e promoção da saúde. No seu perfil de Instagram ajuda pessoas a mudar as suas vidas através de um estilo de vida saudável.

Web: www.estilodevidasaudavel.pt
Linkedin: @joanagralha
Instagram: @joanagralha
Facebook: @joanagralhaevs

FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Curso e especialidade :

Licenciada em Enfermagem.

Universidade /Escolas:

Escola Superior de Enfermagem S. João de Deus - Universidade de Évora, e em Administração hospitalar pela Escola Nacional de Saúde Pública - Universidade NOVA de Lisboa.

Ultimamente tem apostado na formação na área da prevenção da saúde e da Medicina do Estilo de Vida, sempre junto das melhores entidades como a Strategic Centre for Obesity Professional Education e a Associação Portuguesa de Medicina do Estilo de Vida (Seminário de Introdução à Medicina do Estilo de Vida; Workshop de Mudança de Comportamento em Saúde; Introdução à Terapia cognitivo-comportamental para a Insónia; entre outras).

Formação na área do empreendedorismo, participando em Bootcamps e concursos como: Call For Ideas da FEA; Bootcamp de Empreendedorismo Startup LABWARE do PACT; entre outros.

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL

Trabalhou em diversas áreas como bloco operatório (hospital dos SAMS, Lisboa); hemodiálise (Nephrocare Évora); geriatria (Unidade de Cuidados Continuados União Mutualista, Montijo; Hospital S.João de Deus, Montemor-o-Novo) e cuidados intensivos (Hospital do Espirito Santo de Évora). Colaborei ainda com o Instituto Drº Ricardo Jorge na elaboração do Inquérito Nacional de Saúde com Exame Físico 2015.

Neste momento, trabalha no Centro Social de Monte do Trigo. Para além disto, desenvolve trabalho na área da promoção da saúde e prevenção da doença, na qual faz consultas; workshops e palestras sobre Estilo de Vida Saudável. Tudo começou em 2010 quando o seu projeto, com o nome “Academia Estilo de Vida Saudável” ficou em 1º lugar no concurso CALL FOR IDEAS da Fundação Eugénio de Almeida. Este projeto encontra-se em desenvolvimento.

Continua constantemente a formar-se e a aprender para melhor cuidar, com base em conhecimento baseado em evidência científica.

Somos um laboratório fundado em 2014, com o objetivo de contribuir para o bem-estar das pessoas através de produtos 100% naturais de alta qualidade e avaliados por milhares de clientes.

Nossa equipa de profissionais, altamente capacitados, possuem uma larga experiência na criação e distribuição de produtos que melhoram o dia a dia de milhares de pessoas de forma natural.

COMO POSSO ENCOMENDAR EMITIUM® INTESTINAL?

Online 300 509 108

cruz farmaciaNa sua farmácia com o Código Nacional Português: 6636951

*De segunda a sexta-feira das 8 às 16h (telefone fixo nacional)

EMITIUM Intestinal - Laboratórios Niam

2 comentários “Saiba porque o intestino é considerado o segundo cérebro

    • Laboratórios NIAM diz:

      Olá, Mária

      Desde já agradecemos por acompanhar as nossas redes sociais e por ter assistido ao nosso direto. 🥰

      Além do direto com a Enfermeira Joana, já fizemos outros com a Dra. Mária, que pode rever no nosso Instagram.

      Continue a seguir as nossas redes sociais para estar a par dos novos diretos 😀, em breve teremos novidades!

      Cumprimentos,
      Laboratórios NIAM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.