fbpx

Compulsão alimentar e fome emocional: sintomas, causas e tratamento.

psicologa

Neste artigo, a psicóloga Joana Meira, explica o que é a compulsão alimentar assim como os sintomas e os tratamento que deve seguir para tratar este transtorno alimentar.

O que é a compulsão alimentar?

A compulsão alimentar é um transtorno alimentar onde consiste na ingestão num período de duas horas, de uma grande quantidade de alimentos.
Num episódio de compulsão alimentar a pessoa come os alimentos a uma velocidade superior ao recomendado até se sentir “desconfortavelmente cheia” (APA, 2014, p.350), não estando fisicamente com fome.

Representa para a pessoa uma sensação de falta de controlo no ato de comer, sendo experienciado pela pessoa após estes episódios sentimentos como a culpa e vergonha.
É possível que a pessoa que sofra de compulsão alimentar tenha outras alterações psicológicas como, ansiedade, depressão e bulimia.

Além disso, devido à alimentação descontrolada e pouco saudável, é comum também que existam outros problemas de saúde como problemas respiratórios, deficiências nutricionais, alterações cardiovasculares e diabetes, por exemplo.

suplemento animafort

Causas e sintomas da compulsão alimentar

As causas:

Dietas restritivas
Comer como conforto emocional
Stress e ansiedade
Baixa autoestima

Sintomas mais comuns:

  • Comer mais rápido que o normal
  • Sentimento que não tem controlo
  • Come sem sentir fome e nunca se sente saciado
  • Ingerir compulsivamente qualquer alimento, mesmo não sendo de seu agrado (por exemplo: como arroz cru, um pote de manteiga, feijão gelado com queijo e etc)
  • Comer sozinho ou em segredo por vergonha da quantidade de comida que está sendo ingerida
  • Sentimento de nojo, culpa e vergonha após os episódios de compulsão
  • Evitar situações sociais, especialmente aquelas envolvendo alimentos
  • Sentimentos de baixa autoestima e infelicidade sobre seu peso e formato de Corpo

O que fazer quando se tem fome emocional?

Para um diagnóstico deste transtorno pode consultar:

  • Clínico geral
  • Psiquiatra
  • Psicólogo
  • Endocrinologista
  • Nutrólogo
  • Nutricionista

Não existe um teste que permita avaliar se a pessoa sofre de compulsão alimentar, o diagnóstico baseia-se nos relatos do paciente acerca da sua saúde mental e física.
No entanto, existem escalas de avaliação que podem ser aplicadas em consulta de psicologia para orientação de tratamento realizadas pelo psicólogo.

Tratamentos para a compulsão alimentar e a fome emocional, tem cura?

A compulsão alimentar tem cura, especialmente quando identificada e tratada juntamente logo no início e sempre com apoio de um psicólogo e orientação nutricional.
Isso porque com o psicólogo é possível identificar a razão que desencadeou a compulsão e, assim diminuir os sintomas e garantir melhora na qualidade de vida e bem-estar da pessoa. Pode pedir-se ao paciente que anote como se sentia quando comia demais, e assim, quando a pessoa consegue identificar o que está a causar essa necessidade, consciencializa a real da sua necessidade e pode aprender a controlar esse comportamento. Em conjunto ajudar o paciente a encontrar outras atividades prazerosas.

Passos para esse tratamento

Passos que ajudam no controlo do episódio:

  • Racionalizar– antes de comer seja o que for, PENSE! Reflita na situação em concreto,descrevendo-a por palavras, contando a outra pessoa. Pense antes de agir;
  • Classificar– procure consequências negativas, para aquele comportamento.
  • Substituir– determine um comportamento alternativo ao que quer eliminar. Por exemplo: em vez de ir comer bolachas, vai beber um chá. Procure outro alimento saudável que lhe dê prazer.
  • Planificar- planear o seu dia alimentar;
  • Monitorizar– faça um diário alimentar;
  • Desvalorizar– procure não se focar demasiado no assunto, só aumentará a possibilidade de continuar. Em vez disso tome atitudes que o faça sentir bem e competente.

O contato com um nutricionista também é importante para que a pessoa não possua deficiência nutricional e possa controlar seus impulsos alimentares e aprender a comer sem medo de engordar.

A nível de intervenção psicológica podemos por iniciar por ajudar o paciente em compreender o processo da fome, identificação da causa, perguntar sempre a si mesmo nestes episódios “Porque é que quero comer?”, articular com o nutricionista pedindo um diário alimentar para o próprio ter uma maior consciência do que come, incentivar a prática de exercício físico, regulação de um sono saudável, prática de exercícios de relaxamento, yoga, meditação.
Sensibilizar o paciente para um estilo de vida, Slow Food, isto é comer de forma consciente, apreciar realmente a comida. É importante entender o conceito optando por uma melhor escolha nos alimentos nutritivos para o nosso corpo.

Aprender a ouvir o nosso corpo, parar de comer quando se está cheio, usar técnicas como contar a mastigação, pausar os talheres, perceber o sabor dos alimentos.
No fundo, o importante neste processo é ressignificar a visão que a pessoa tem da alimentação, ajudando a compreender que podemos ter uma boa relação com a comida, desfrutando sem culpa.

imagem do autor
Joana Meira Autor
Joana Meira, Psicóloga Clínica

Joana Meira é Psicóloga Clínica e atualmente está a terminar a formação em Psicoterapia no modelo cognitivo comportamental pela APTCC - Associação Portuguesa de terapias comportamental, cognitiva e integrativa para a especialidade avançada em psicoterapia.

Linkedin: Joana Meira
Instagram: @psicologiacomjoanameira

FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Curso e especialidade - tirou o curso no ISPA (Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida).

Está atualmente a terminar a formação em Psicoterapia no modelo cognitivo comportamental pela APTCC - Associação Portuguesa de terapias comportamental, cognitiva e integrativa para a especialidade avançada em psicoterapia.

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL

Atualmente encontra-se a trabalhar na Câmara Municipal de Cascais no espaço S onde faz atendimento a jovens dos 10 aos 30 anos no concelho de Cascais. Está inserida no método nutrição com Diana Diniz onde realiza consultas online direcionadas para temáticas relacionadas com o comportamento alimentar.

Recentemente também se encontra a dar consultas presenciais em consultório privado em Alcântara onde realiza consultas de psicologia e sessões de Mindfulness individuais.

COMO POSSO ENCOMENDAR ANIMAFORT MULTI®?

Online 300 509 108

cruz farmaciaNa sua farmácia com o Código Nacional Português: 6330522.

*De segunda a sexta-feira das 8 às 16h (telefone fixo nacional)

banner animaFort circulo

Um comentário “Compulsão alimentar e fome emocional: sintomas, causas e tratamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.